segunda-feira, 3 de agosto de 2009

“Noite magnifica”


No pleno silencio da confusão
Uma noite magnífica renasceu
Pelo brilho dos teus olhos
A minha lágrima morreu

Com o desespero de fugir
Para trás não consegui olhar
Quando dei por mim
Não sabia onde iria parar

Num segundo me achaste
Tirando-me da solidão
Naquele momento achaste
A chave do meu coração

O dia do luar
Voltou a renascer
No brilho do teu olhar
Eu morro para viver

Vida linda, brilhante
Vida de amar e sorrir
Vida simplesmente cativante
Vida que estou a sentir.

by: Sininho

2 comentários:

Estrela d'Alva disse...

=)

Vim deixar um beijinho, porque não costumo comentar poesia!
Estrela d'Alva

Laura disse...

Ora nem mais, assim é que se vive a vida na sua verdadeira essência; amando..Fico feliz por existir quem cante o amor, porque ele existe, mas não para todos..Beijinho da laura.